.Gostaria de ter a inteligência de Einstein, de ter a beleza interior de Gandhi, de ter a beleza física de Evangelista e a cultura de Damásio... Ah, e já agora, se não for pedir muito, a conta bancária do Bill Gates... sou apenas uma simples mortal!!!!!

.Catálogo por assuntos

 

.Janeiro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Em Tramitação...

. Depois de tanto tempo, o ...

. Uiiiii... que eu já não e...

. Cá venho registar...

. Johnny Neologista Mary

. Nada melhor para começar ...

. Sou só eu?

. Parabéns...

. Huuuuuummmmmmm...

. A indústria farmacêutica....

. E somos...

.Arquivo Definitivo

. Janeiro 2014

. Março 2012

. Janeiro 2012

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Janeiro 2011

. Novembro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

.Documentos Históricos

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub
Segunda-feira, 19 de Janeiro de 2009

Pois é, boneco...

Sinto que começo a falhar nalguma coisa quando fazes uma birra igual à que fizeste no sábado em pleno Continente! Primeiro, porque eu não te dei uns carrinhos que viste no corredor dos brinquedos e depois porque não te deixei andar "à solta" como tu querias! Peguei-te no colo e tu gritavas e choravas de tal maneira, que eu notava pelo canto do olho os olhares de todos quantos se cruzavam connosco! Senti vergonha, sabes? E sobretudo, senti uma enorme impotência e frustração em não conseguir acalmar-te sem, no entanto, ceder às tuas exigências! Lembrei os pensamentos "se fosse meu filho..." que eu tinha cada vez que via uma cena destas e senti-me muito pequenina, tão pequenina que nem olhava as outras pessoas nos olhos por, precisamente, saber o que lhes ía na mente!

Não tive outro remédio senão sentar-te, contra a tua vontade, no carrinho das compras e acabar de fazer as compras o mais rápido possível, sem abrir a boca e tentando ignorar o mais possível o teu comportamento, enquanto tu gritavas! Foi terrível! Passei a vergonha, mas orgulho-me de não ter cedido e pensem as outras pessoas o que pensarem, vai continuar a ser assim enquanto tu te comportares daquela maneira, estamos combinados?

sinto-me:
publicado por JohnnyMary às 13:39

link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres